sábado, 23 de agosto de 2014

NORDESTINÊS


Nosso Nordestinês de cada dia

Muitos não se dão conta, mas os nordestinos possuem muitas expressões próprias, às vezes, só conhecidas na região. Por diversos motivos e, principalmente, em nome do progresso e da falta de perpetuação, caracteres sólidos que personifica a identidade de um povo acabam perdendo a sua consonância e desaparecendo no tempo e no espaço sem que ninguém perceba, gradativamente.
Mas mesmo assim seguem existindo as milhares de terminações que o português falado na região Nordeste, quase um dialeto diverso do resto do Brasil, impõe aos seus cidadãos e turistas que precisam incorporar o léxico à fala para compreender o que é dito. É uma série de palavras completamente diversas que busca no bom humor, na picardia e na irreverência grande parte da criatividade de suas composições pertencentes apenas ao nordestino.
São expressões incorporadas às nossas relações de comunicação que viram linguajares como se fizessem parte do dicionário oficial. Exemplo: botão vira pitôco, resto é cotôco, se for miúdo é pixototinho, tudo que é ruim é peba e tudo que é bom é massa.
Mais algumas expressões e seus significados:
Gente alta é Galalau; Se é muito miúdo é Pixoxotinho; Rir dos outros é Mangar; Faltar aula é Gazear; Franzino é Xôxo; Bobo se chama Leso; O Medroso se chama Frouxo; Tá com Raiva é tá Invocado; Se vai sair, diz Vou chegar; Sem dinheiro é Liso; Caba é Homem; Moça nova é Boyzinha; Pernilongo é Muriçoca; Chicote se chama Açoite; Entrar sem pedir licença é Emburacar; Sinal de espanto é Vôte; Ta embriagado é tá Melado; Folgado é Folote ou Afolozado; Quem tem sorte é Cagado; Pedaço de pedra é Xêxo; Comprar e não pagar é Xêxero; Quem gasta pouco dinheiro é amarrado, Mão de vaca, Muquirana ou Pirangueiro; Quem não cumpre o prometido é Fulero; Sujeira de olho é Remela; Gente insistente é Pegajosa; Meleca se chama Catôta; Catinga de suor é Inhaca; Mancha de pancada é Roncha; Briga pequena é Arenga; Atitude de palhaço é Munganga; Corrente com pingente é Trancilim; Pão bengala é Tabica; Desarrumado é Malamanhado; Pessoa triste é Borocoxô; Borracha de amarrar dinheiro é Liga; Correr atrás de alguém é Dar uma carrera; Fofoca é Fuxico e Estouro é Pipoco.