segunda-feira, 31 de março de 2014

FINANCIAR UM CARRO NOVO

Dicas para financiar um carro novo

Saiba como parcelar o veículo sem criar uma dívida gigante

Crédito: Thinkstock
Crédito: Thinkstock
financiamento é um grande aliado na hora de comprar um carro. Pagar o automóvel em suaves prestações pode ser vantajoso, mas é preciso ter cuidado. Os juros das parcelas costumam ser altos e, sem o planejamento adequado, o orçamento pode ficar comprometido. 
Para  acertar na compra, a primeira dica do educador financeiro do SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), José Vignoli, é escolher de forma consciente. “Algumas pessoas tendem a comprar algo mais luxuoso e com mais acessórios do que precisam, encarecendo muito o valor da compra. Deixar-se influenciar pela opinião de outras pessoas também é perigoso. O carro tem que ser para você e não para agradar os outros”, alerta.
De acordo com ele, o caminho ideal é fazer uma poupança e comprar o carro apenas quando já houver uma quantia razoável guardada. “Quanto maior a entrada, menor a prestação. Sem dar um bom valor no ato da compra, as parcelas podem ficar grandes demais e comprometer o orçamento”, explica.  Também é importante ter consciência de que a parcela a pagar não é a única despesa com o veículo – ainda restam gasolina, IPVA e seguro, compromissos que pesam na conta final.
Por falar em seguro, nem pense em ficar sem ele! Apesar de todo o cuidado e zelo que as mulheres têm ao volante, imprevistos acontecem e você não pode estar desprevenida. Simular o seguro pode ser decisivo na hora de escolher o carro, pois modelos parecidos podem ter preços de cobertura bem diferentes.

Como fugir dos juros altos 

Para fugir dos juros abusivos, a dica é pesquisar muito. “Não compre por impulso. Visite quantas lojas puder, compare preços, escolha um automóvel bom de mercado, que seja fácil de vender depois. Planeje bem e conheça os custos de manutenção do carro”, recomenda Vignoli.Parcelar o veículo a perder de vista também faz com que você gaste mais do que o esperado. “Graças aos juros altos, um carro parcelado em 60 vezes pode custar bem mais do que um financiado em 24 ou 36 vezes. Ainda temos que pensar na vida útil do veículo. Às vezes o carro começa a dar problemas e você ainda está pagando por ele”, finaliza o educador financeiro.by Equipe Bolsa de Mulher em março 27, 2014 | 9:58 am