segunda-feira, 1 de abril de 2013

CRESCIMENTO ECONÔMICO DO BRASIL

Crescimento deve ser um pouco maior, de 3,5%.
Os analistas consultados veem a inflação medida pelo IPCA em 5,71% neste ano, inalterado ante a pesquisa anterior. Para 2014, entretanto, houve elevação da perspectiva a 5,68%, contra 5,6%o anteriormente.
Na semana passada, o Banco Central piorou, em seu Relatório Trimestral de Inflação, todas perspectivas de inflação para este e para o próximo ano, admitindo, inclusive, que a alta dos preços vai estourar o teto da meta no período entre abril e julho no acumulado em 12 meses.
O cenário inflacionário levou analistas a apostarem que o ciclo de aperto monetário pode ser iniciado em breve, na reunião de maio do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC. Para a reunião de abril, a perspectiva no Focus ainda é de manutenção nos atuais 7,25%.
Os analistas consultados também deixaram inalterada a perspectiva de que a Selic vai se manter em 8,5% ao longo de 2014. Entre o Top 5 --instituições que mais acertam suas previsões-- a mediana no médio prazo para a taxa básica de juros também é de 8,5% tanto para 2013 quanto para 2014.
(Com Reuters)
Fonte: Portal "Potiguar Notícias"