terça-feira, 9 de março de 2010

PISO NACIONAL DOS PROFESSORES

Frente pede a ministros para STF julgar Adin do piso dos professores

A Frente Parlamentar em Defesa do Piso Salarial Nacional dos Professores se reuniu nesta terça-feira, 9, com os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio e Dias Toffoli, para pedir o julgamento do mérito da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN 4.167) que questiona alguns aspectos da Lei (11.738/08) do piso.

Marco Aurélio disse aos parlamentares que vai conversar com o ministro-relator da matéria, Joaquim Barbosa, e transmitir a preocupação da Frente com o assunto.

Dias Toffoli disse está impedido de votar a matéria no STF e de fazer qualquer articulação para favorece a Lei porque fez a defesa da matéria quando era advogado-geral da União. Apesar do impedimento, Toffoli reconheceu a importância da Lei para a República e disse que apenas pode pedir preferência ao Supremo para que a matéria seja julgada.

A coordenadora da Frente, deputada Fátima Bezerra (PT-RN), ressaltou a importância da matéria ser julgada antes das eleições. “Mesmo sabendo do impedimento do ministro Toffoli, a gente espera que a ele ajude em trazer a matéria para apreciação do Pleno”.

O deputado Carlos Abicalil (PT/MT) destacou que a vigência plena da Lei, inclusive com a correção do valor do piso, deveria ter acontecido desde o dia 1º de janeiro deste ano, o que não está ocorrendo por falta de posicionamento do STF quanto ao mérito da matéria.

A ADIN foi impetrada pelos governadores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Ceará com o apoio de outros cinco (São Paulo, Minas Gerais, Tocantins, Roraima e Distrito Federal), contra a lei do piso.

Participaram também da audiência o presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados, Angelo Vanhoni (PT/PR), a senadora Fátima Cleide (PT/RO), o senador Cristovam Buarque (PDT/DF), e o secretário-Geral da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), Denilson Costa.

Mobilização - A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) realizará duas paralisações da categoria pelo cumprimento da Lei 11.738/08 que regulamenta o Piso Salarial Nacional dos Professores. A primeira será nesta quarta-feira, 10, em nível municipal e estadual. A segunda ocorrerá no próximo dia 16, em nível nacional.(Fonte: Zizi Farias).