terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

PAULO OTÁVIO NÃO RESISTE E RENUNCIA

Governador de Brasília, Paulo Otávio, que coordenou a campanha do presidente eleito Fernando Collor, em 89, não resiste às pressões políticas e renuncia

Bastaram apenas doze dias para Paulo Otávio (DEM) sentir que não havia condições de governabilidade e renunciar ao cargo de governador do DF que havia assumido em razão do governador eleito, José Roberto Arruda, ter sido afastado e preso por suspeita de corrupção, formação de quadrilha e tentativa de atrapalhar as investigações policiais tentando coagir testemunhas.
O próprio partido, ao qual pertencia Paulo Otávio, o DEM, o ameaçava de expulsá-lo nesta quarta-feira caso ele não saísse da legenda. Pois bem, nesta terça, 23, o governador Paulo Otávio deixou o governo de Brasília e desfiliou-se do DEM (Democratas). O presidente da assembléia legislativa do Distrito Federal, deputado Wilson Lima (PR), terceiro na linha de sucessão, assumiu à condição de governador de Brasília capital do Brasil. Wilson Lima, segundo consta, já fez de tudo e foi de tudo um pouco. Uma das suas façanhas foi ter sido vendedor de picolé.