sexta-feira, 11 de setembro de 2009

ECONOMIA

Juro – O renomado economista e ministro da fazenda nos governos da ditadura brasileira, Antônio Delfin Neto, conhecedor profundo da economia do Brasil, disse: “No momento, o juro praticado no Brasil nunca deveria ultrapassar o patamar dos 3% ao mês”. Enquanto isso, o Brasil é o segundo colocado no critério maior taxa de juro praticado no mundo. As nossas instituições financeiras chegam a cobrar mais de 13% ao mês, seja em cartões de créditos e outros. Supostamente, isso é uma agiotagem explícita autorizada; se é que alguém pode definir o que é agiotagem. Enquanto isso, o povo é enganado por não saber distinguir taxa juro “Selic” da taxa taxa de juro “Spread”.

Taxa de juro Spread – A famigerada taxa de juro chamada de “spread” penaliza com juro alto os empréstimos pessoais e os para investimentos privados. Enquanto a Selic, manipulada pelo banco central do Brasil, caiu para menos de 10% ao ano, a taxa de juro spread, manipulada pelos bancos privados, impõe variáveis entre 60% e 100% a.a. Quando se trata de cheque especial e/ou cartão de crédito e outros, ela (a taxa spread) pode até ultrapassar os 100% chegando aos quase 160% ao ano.. Spread é a diferença que os bancos ganham quando tomam o dinheiro no mercado, pagando juro baixo, e empresta a quem interessar possa, cobrando juro alto.

Educação– ”Quanto antes, idade inicial de 3 a 4 anos, as crianças tiverem acesso às oportunidades e estímulos à educação, mais chances terão de se tornar um adulto bem sucedido”, disse Jamesm Hechman ( Economista e prêmio Nobel de Economia).

Analfabetismo – Países como Chile e Argentina possuem índices de analfabetismo acima pouco mais de 3%. No Brasil, 11,75% da sua população são completamente analfabetos. Vale destacar que os analfabetos funcionais, que são aqueles que lêem e escrevem o nome, mas não sabem interpretar o que estão lendo, não entraram na pesquisa.

Educação – A classe mais sacrificada, em matéria de salários no RN, é a classe dos trabalhadores em educação. Existem professores formados e com mais de 25 anos de prestação de serviços ao estado do RN recebendo a ínfima quantia de R$ 704,00 (setecentos e quatro reais) por mês. Mas, ninguém faz nada. Mesmo tendo uma deputada federal que, supostamente, os defende. Os professores sentem na pele a falta de dinheiro para sustentar as suas famílias. Com isso, alguns chegam até a fazer “bicos” fora da sala de aula. O relatório da Unicef aponta o RN como um dos últimos em qualidade de ensino no Brasil. Com certeza, continuamos ganhando apenas do estado Maranhão e do Piauí.

Imposto “peso pesado” – No mundo, o Brasil é o terceiro país colocado em cobrança de impostos. Ao contrário da Dinamarca que é o campeão, mas oferece a contrapartida da prestação de serviços de primeira qualidade; dando dignidade às pessoas e tornando-as “cidadãos”.
O Brasil oferta serviços públicos de péssimas qualidades, desrespeita a cidadania das pessoas e os direitos individuais e coletivos, sustenta a máquina estatal com o que tira da força de trabalho da massa trabalhadora assalariada, o programa de governo “bolsa família”, que concede em média + ou - R$ 100,00 às famílias, é o carro chefe de combate à pobreza. E as “entranhas” do poder constituído, segundo a mídia nacional, vivem eternamente sob denúncias de corrupção, manobras políticas e de atos secretos para subtrair dinheiro dos cofres públicos privilegiando famílias de políticos sem escrúpulos..

Fome – De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil, de uma população próxima de 190 milhões de pessoas, 14 milhões de brasileiros passam fome e outros 72 milhões têm dificuldades de colocar a comida na mesa devido à insuficiência de renda para comprar a cesta básica.

Rindo à toa – Não bastasse o “boom” imobiliário em Natal nos últimos três anos, com investimentos em lançamentos de condomínios residenciais, pra todos os gostos, a construção civil está rindo à toa com a copa do mundo de 2014 em Natal. Os 300 milhões de reais que serão gastos para levantar uma nova estrutura para sediar a copa do mundo de futebol serão, em sua quase totalidade, aplicados no segmento da construção civil pesada. Pois, basicamente, vamos partir do zero.

Abuso do poder econômico – Até que enfim: a maior empresa de televisão do país, Rede Globo de Televisão, mostrou que o motivo do endividamento das famílias brasileiras é o spread bancário, expresso através dos cartões de créditos, cheque especial e empréstimos pessoais, que cobra taxas de juro que impossibilitam, na maioria das vezes, o pagamento e, conseqüentemente, a quitação do débito por parte do tomador (cidadão). “E a justiça, quando solicitada, ainda demora ou fecha os olhos para reparar a situação”.
Crescimento – Segundo o IBGE, Parnamirim cresceu, em matéria de população, três vezes mais que o município de Natal, nos últimos anos. O problema é que o lençol freático, água no subsolo, que abastece a grande Natal está cada vez mais poluído comprometendo a qualidade da nossa água de beber.